­­Horas em Durban

­­Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

­­Etiquetas

­­ todas as tags

Conferência de Cancun - 2010
Conferência de Copenhaga - 2009
Conferência de Poznan - 2008
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
logo da Quercus
Domingo, 11 de Dezembro de 2011

RTP: Cimeira do Clima, em Durban, terminou com acordo de última hora

Declarações de Francisco Ferreira na RTP:

Etiquetas: , ,
por Quercus às 22:34
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

Documento final da Plataforma de Durban para uma Acção Reforçada

Establishment of an Ad Hoc Working Group on the Durban Platform for Enhanced Action - Advance unedited version
por Quercus às 14:04
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

Rescaldo da maratona negocial da COP17

Reacções:

UN climate talks in Durban have ended the same way they began, in failure. Governments at the UN climate talks have chosen to listen to the polluters over the people and failed to reinforce previous climate saving measures and have steered clear of new global rules for tackling climate change.

Greenpeace [fonte]

 

After two weeks of sparring and a day-long extension, governments once again failed today to provide the inspiration and ambition to tackle climate change and provide hope for hundreds of millions around the world who suffer and will continue to suffer from climate-related impacts. Governments reached a weak agreement that established a Green Climate Fund with little money, postponed major decisions on the content of the Kyoto Protocol, and made an unclear commitment to a global agreement from 2020 that could leave us legally bound to 4 degrees of global warming.

WWF [fonte]

The most important thing that happened in Durban is that we saved the Kyoto Protocol and secured a roadmap to negotiate a new treaty by 2015. But the agreement lacks specific measures to further reduce greenhouse gases. The Durban deal will also not make a contribution to closing the gap between the reductions needed to stay below a 2°C temperature rise and what countries have pledged.

Climate Action Network Europe [fonte]

 

Ordinary people have once again been let down by our governments. Led by the US, developed nations have reneged on their promises, weakened the rules on climate action and strengthened those that allow their corporations to profit from the climate crisis.

Friends of the Earth International [fonte]

 

The Secretary-General welcomes the package of decisions known as the Durban Platform that was reached by the 194 parties to the Climate Change Convention in Durban today that will guide global efforts to address the causes and impacts of climate change. The Durban Platform represents a significant and forward agreement that defines how the international community will address climate change in the coming years.

Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU [fonte]

Foi um passo em frente, um passo de que muitos duvidavam, um passo num caminho que será com certeza um caminho de intensas negociações até se chegar ao instrumento de 2015, mas eu diria que nós hoje estamos muito mais optimistas e muito mais bem posicionados para conseguirmos os nossos objectivos de mantermos a subida de temperatura abaixo dos dois graus.

Assunção Cristas, ministra do Ambiente [fonte]

Durban: acuerdos llenos de las "promesas" de los países ricos y completamente vacíos de compromisos.

En Durban países vulnerables vendieron el futuro del planeta por 100 mil millones de dolares.

Claudia Salerno, delegação da Venezuela [fonte]

 

Notícias/análise:


PÚBLICO: Ministra do Ambiente destaca compromisso abrangente assumido em Durban

Reuters: New U.N. climate deal struck, critics say gains modest

Guardian: Durban climate deal struck after tense all-night session

Reuters: What U.N. climate talks agreed in Durban

EFE Verde: #COP17 ¿Qué es la Plataforma de Durban?

Guardian: Climate deal: A guarantee our children will be worse off than us

El País: La cumbre del clima se deja lo difícil para 2015

EFE Verde: La cumbre de Durban salva los muebles pero no al planeta

BBC News: Climate talks end with late deal

Le Monde: Climat : un accord à Durban pour un nouveau pacte mondial en 2015

New York Times: U.N. Climate Talks End With Deal for New Emissions Treaty

EFE Verde: Presidenta de la COP17 destaca sintonía entre países tras acuerdo en Durban

EFE Verde: La Cumbre de Durban llega a un acuerdo tras maratonianas negociaciones

Responding to Climate Change (RTCC): COP17: Late deal saves UN climate talks

Nature News Blog: Climate negotiators huddle for a dramatic deal in Durban

Etiquetas: ,
por Quercus às 13:16
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

Cimeira termina em Durban: Acordo global à vista mas sem ambição e para demasiado tarde

Durban deu um passo em frente para um tratado global mas continuamos num caminho para um aumento de temperatura de 4 ºC em relação à era pré-industrial e portanto acima de um aumento de 2 ºC que constituem o limite acima do qual as alterações climáticas serão catastróficas. O denominado “Pacote de Durban” tem falta de ambição, não apresenta um caminho claro de redução de emissões e concordou com um fundo climático que está vazio. As conversações nas Nações Unidas sobre o clima apenas são fortes se as políticas forem igualmente fortes. Houve uma importante e positiva aliança da União Europeia, países menos desenvolvidos e países pequenas ilhas. Os EUA conseguiram impedir muitos dos países progressistas de tomarem as acções desejadas, e nesse sentido foram apoiados pelo Canadá, Austrália e Nova Zelândia. O Japão e a Rússia não desempenharam o papel que podiam ter assumido.

 

Quioto continua mas mais fragilizado

 

Quioto tem assegurado um segundo período de cumprimento que em próxima reunião será decidido se estenderá até final de 2017 ou final de 2020. As associações vão exigir que os países que continuam a fazer parte do protocolo de Quioto apresentem até Maio de 2012 metas ambiciosas. O Canadá comunicou em Junho que não aceitaria metas de emissões para um segundo de cumprimento e a Federação Russa e o Japão formalizaram essa intenção 5ª feira e sábado, respectivamente. Isto é, o Protocolo de Quioto de momento está enfraquecido por ter basicamente apenas a Europa, Austrália e Nova Zelândia, sendo que também estes dois últimos têm levantado algumas dúvidas em relação ao futuro.

 

Muitos assuntos particulares, por exemplo, a contabilização das emissões do uso do solo e floresta, a integração da captura e armazenamento de carbono nos mecanismos de flexibilidade, podem levar a que o objectivo de redução de emissões não seja alcançado como desejado.

 

Acordo global à vista mas sem a necessária ambição e para demasiado tarde

 

A Plataforma de Durban para uma Acção Reforçada implica a criação de um novo grupo de trabalho que terá de terminar até 2015 o desenho de um protocolo, instrumento legal ou um resultado acordado com força legal na Convenção aplicável a todas as Partes que supostamente assegure que o aumento de temperatura não vá além de 2 ºC, ou, preferencialmente, 1,5 ºC. A informação do 5º relatório do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) a ser publicado em 2015 (o relatório de cientistas que suportam as negociações e cujo último foi publicado em 2007) deverá suportar também as acções a desenvolver. Na opinião da Quercus, ao se considerar o ano de 2020 para a entrada em vigor deste instrumento, admitindo o seu sucesso, será já tarde demais de acordo com o que se conhece dos cenários que implicam um pico de emissões anterior precisamente a 2020. O documento é também fraco no seu conteúdo geral.

 

O processo não falhou mas os países falharam. As alterações climáticas continuam a afectar as pessoas no seu dia a dia. Muitos governos continuam a ouvir os poluidores mais do que as populações. Também em Portugal o tema das alterações climáticas tem de ganhar maior participação pública e um maior reflexo nas políticas energéticas, em particular na área dos transportes e da produção de electricidade, respeitando um desenvolvimento sustentável. O país deve suportar activamente a passagem imediata do objectivo europeu de redução de emissões de gases com efeito de estufa de 20% para 30% entre 1990 e 2020.

 

Durban, 11 de Dezembro de 2011

A Direcção Nacional da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza

Etiquetas: ,
por Quercus às 03:29
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

Componente formal: CMP e COP

CMP: A decisão sobre a extensão do segundo período de cumprimento do Protocolo de Quioto, a partir de 1 de Janeiro de 2013, será tomada na próxima reunião do grupo de trabalho ad-hoc sobre o Protocolo de Quioto estando em aberto duas possibilidades: 5 anos (até final de 2017) ou 8 anos (até final de 2020).

 

COP: Vários relatórios em causa, em particular o do grupo de trabalho ad-hoc da cooperação de longo prazo foram aprovados. Foi aprovado também o Fundo Climático Verde e principalmente a Plataforma de Durban para uma Acção Reforçada (o futuro acordo global).

 

A Presidência da Conferência considerou assim as diferentes componentes do denominado "Pacote de Durban" foram aprovadas.

Etiquetas: ,
por Quercus às 02:18
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

FUMO BRANCO – HÁ PRINCÍPIO DE ACORDO EM DURBAN

1h35 (3h35 em Durban): A Índia (através da Ministra do Ambiente) e a União Europeia (através da Comissária Hedegaard) anunciaram como resolver o impasse encabeçado por estes representantes, considerando no texto da Plataforma de Durban “An outcome with legal force under the Convention applicable to all.” (r(...) ou um resultado acordado com força legal na Convenção aplicável a todas as Partes) como as palavras que irão substituir “legal outcome” (resultado legal). A Plataforma de Durban é entre os elementos do Pacote de Durban aquele que envolve a criação de um acordo global a entrar em vigor até 2020. O fundamental da COP17 está aparentemente resolvido mas tem agora que ser aprovado formalmente nas sessões da CMP (países do Protocolo de Quioto) e COP (todos os países da Convenção), sessões essas que deverão decorrer em seguida.

por Quercus às 01:44
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

­­Subscrever

[conta Twitter reutilizada para as COP seguintes]
COP17

­­Links

­­Pesquisar

 

­­Arquivos

­­ Dezembro 2011

­­ Novembro 2011

­­ Outubro 2011

­­ Setembro 2011

blogs SAPO