­­Horas em Durban

­­Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

­­Etiquetas

­­ todas as tags

Conferência de Cancun - 2010
Conferência de Copenhaga - 2009
Conferência de Poznan - 2008
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
logo da Quercus
Domingo, 4 de Dezembro de 2011

Faltam 5 dias!

Neste domingo as organizações não governamentais de ambiente incluindo a Quercus, estiveram reunidas no campus do Howard College da Universidade de KwaZulu‐Natal aqui em Durban. O objectivo foi fazer um balanço da primeira semana de negociações, olhando para os textos que estão em cima da mesa dos Ministros que estão a chegar. A análise é simples: houve pequenos avanços, mas o fundamental está em risco: um calendário, a ambição, a necessidade de conseguir conjugar esforços para impedir que o trabalho de quinze anos não seja deitado fora. O Fundo Climático Verde criado há um ano deve tornar-se um dossier concluído só que sem o dinheiro necessário. Na área da implementação legal do Protocolo de Quioto e de um futuro acordo global, não foi dado qualquer passo. Em causa estão decisões importantíssimas envolvendo metas e períodos de cumprimento, monitorização, revisão e verificação internacional, entre outros aspectos. Entre os países (ou grupos de países) que têm tido uma atitude positiva, a União Europeia, a China (cujo Ministro Xie Zhenhua reuniu hoje de manhã com as ONGAs e revelou que a China pode aceitar metas de emissões após 2020), os países pequenas ilhas, os países menos desenvolvidos. Do outro lado, o Canadá, os Estados Unidos que continuam a ser um país à margem do problema, mas também a Índia e algumas outras economias emergentes que têm tido posições complicadas em relação ao futuro.

 

Ao fim da tarde, no dia dedicado às florestas, Christiana Figueres, secretária executiva da Convenção, mencionou que já não se coloca a questão de saber se haverá ou não um segundo período de cumprimento do Protocolo de Quioto mas sim como, que as discussões sobre os níveis de ambição podem decorrer durante a sua implementação que não terá qualquer intervalo após o final de 2012, sendo que a mitigação das emissões por parte de outros países não se finalizará em Durban. É um luz pequena ao fundo do túnel, mas ainda insuficiente.

 

De Portugal a Quercus espera que a Ministra do Ambiente, Assunção Cristas, que chega terça-feira, e discursará no segmento de alto nível quarta-feira cerca das 17 horas de acordo com o actualmente previsto, clarifique o caminho que entende a União Europeia deverá seguir.

 

Etiquetas: , , ,
por Quercus às 20:38
link do post | comentar | favorito
| | partilhar

­­Subscrever

[conta Twitter reutilizada para as COP seguintes]
COP17

­­Links

­­Pesquisar

 

­­Arquivos

­­ Dezembro 2011

­­ Novembro 2011

­­ Outubro 2011

­­ Setembro 2011

blogs SAPO